quarta-feira, 6 de outubro de 2010

A Candidata - Parte II - Final

Dilma e Galeno viviam perigosamente rodeados de gente que pretendia, como motivação principal, instalar um regime marxista leninista, como pregavam os estatutos da organização na qual militavam ativamente. Seu apartamento era visitado pela cúpula do COLINA. Derrubar o regime militar era o pretexto para atrair militantes para a causa principal - instalar uma ditadura nos moldes de Cuba.

Prisão
Foi levada para a Operação Bandeirante (OBAN). Teria sido torturada por 22 dias com palmatória, socos, pau-de-arara, choques elétricos. No meio militar, há quem veja o relato de Dilma com ironia e descrédito, especialmente quanto à possibilidade de alguém sobreviver a 22 dias de tortura. Carlos Araújo foi preso em 12 de agosto de 1970. Durante o período em que Dilma esteve presa, Araújo teve um rápido romance com a atriz e simpatizante da organização, Bete Mendes. Ao ser preso, encontrou com Dilma em algumas ocasiões, nos deslocamentos relativos aos processos militares que ambos respondiam. Ficaram alguns meses no mesmo presídio Tiradentes, em São Paulo, inclusive com visitas íntimas, onde se reconciliaram, planejando reatarem a vida conjugal após a prisão.

Dilma foi condenada em primeira instância a 6 anos de prisão. Já havia cumprido 3 quando o Superior Tribunal Militar reduziu sua condenação a 2 anos e um mês. Teve também seus direitos políticos cassados por dezoito anos.
“Eu não vou esconder o que eu fui e não tenho uma avaliação negativa. (…) Tenho uma visão bastante realista daquele período. Eu tinha 22 anos, o mundo era outro, o Brasil era outro. Muita coisa a gente aprendeu. Não tem similaridade o que eu acho da vida hoje.’
Dilma, em 2005, falando sobre suas atividades durante a luta armada.


Quanta ternura tinha quando jovem a mais célebre avó de Brasília, não?!
Mudança para Porto Alegre
A partir de 1978, Dilma passou a freqüentar a Universidade Estadual de Campinas, com a intenção de cursar mestrado. Nessa época, participava de um grupo de discussão em São Paulo com outros ex-integrantes da VAR Palmares, dentre os quais Rui Falcão, Antonio Roberto Espinosa, seu companheiro de prisão e, eventualmente, Carlos Araújo. Com reuniões trimestrais, o grupo durou cerca de dois anos, lendo obras de Marx, Poulantzas e Althusser, discutindo o melhor momento de retomar a atividade política. Sobre a polêmica a respeito de sua titulação, Dilma declarou que "Fiz o curso de mestrado, mas não o concluí e não fiz dissertação. Foi por isso que voltei à universidade para fazer o doutorado. E aí eu virei ministra e não concluí o doutorado." A universidade informa que ela nunca se matriculou oficialmente no mestrado.


Secretária Municipal da Fazenda do RS
Araújo e Dilma dedicaram-se com afinco na campanha de Alceu Collares à prefeitura de Porto Alegre, em 1985, sendo que em sua casa foi preparada grande parte da campanha e do programa de governo. Eleito prefeito, Collares a nomeou titular da Secretaria Municipal da Fazenda, seu primeiro cargo executivo. Collares reconhece a influência de Araújo na indicação, mas ressalta que também contribuiu a competência de Dilma.



Alceu Collares, prefeito eleito de Porto Alegre em 1985
Secretária Estadual de Energia, Minas e Comunicações no RS
Em 1990, Alceu Collares foi eleito governador, indicando Dilma para presidente da Fundação de Economia e Estatística, onde ela estagiara na década de 1970. Permaneceu ali até fim de 1993, quando foi nomeada Secretária de Energia, Minas e Comunicações, sustentada pela influência de Carlos Araújo e seu grupo político.


Olívio Dutra, governador do RS eleito em 1998
Permaneceu no cargo até final de 1994, época em que seu relacionamento com Araújo chegou ao fim, abalado pela descoberta da gravidez da mãe de Rodrigo, nascido em 1995. Em 1998, o petista Olívio Dutra ganhou as eleições para o governo gaúcho com o apoio do PDT no segundo turno, e Dilma retornou à Secretaria de Minas e Energia. Segundo Olívio, "Eu já a conhecia e respeitava. E a nomei também porque ela estava numa posição mais à esquerda no PDT, menos populista." O PDT ganhara alguns cargos no primeiro escalão, mas Leonel Brizola entendia que seu partido tinha muito pouco espaço no governo, administrando uma parcela ínfima do orçamento. Não conseguindo mais espaço, os pedetistas foram pressionados a entregar seus cargos. A composição da chapa para a prefeitura de Porto Alegre nas eleições de 2000 também acentuou a briga entre os dois partidos, na qual o PDT indicava Alceu Collares e o PT, Tarso Genro. Dilma defendeu a manutenção da aliança que elegera Olívio Dutra, passando a apoiar a candidatura de Tarso Genro, alegando que não aceitava "alianças neoliberais e de direita", mesmo tendo defendido a aliança com Marchezan, homem da ditadura militar, na eleição de 1986. Tarso Genro venceu Alceu Collares no segundo turno e Dilma filiou-se ao PT. Brizola acusou todos os que deixaram o partido de traidores: "Venderam-se por um prato de lentilhas".
Já como Mnistra-Chefe da Casa Cilvil, houve em janeiro/2008, o escândalo dos cartões corporativos. As investigações da PF concluíram que o responsável pelo vazamento foi o funcionário da Casa Civil José Aparecido Nunes, subordinado de Erenice Guerra então secretária executiva de Dilma Rousseff e atual ministra da casa civil. Ele enviou partes do dossiê para o assessor do senador Álvaro Dias, André Fernandes, confirmando que o dossiê existiu. Houve ainda o caso VarigLog, que não vou me estender em relembrar mais sujeira debaixo do tapete.


Não sei quem é pior, se a secretária executiva ou a chefe. Que bando de mulher feia, meu Deus!!
Dilma afirma que, caso eleita, vai se tornar "a mulher mais poderosa do mundo". E é disso que tenho medo.

O Partido dos Trabalhadores
Negou-se a assinar a Constituição de 1988, opôs-se ferozmente a todos os governos que se seguiram ao fim da ditadura - o de Sarney, o de Collor, o de Itamar, o de FHC. Os poucos petistas que votaram pela eleição de Tancredo foram punidos. Erundina, por ter aceitado o convite de Itamar para integrar seu ministério, foi expulsa.
Durante o governo FHC, a coisa se tornou ainda pior: Lula denunciou o Plano Real como uma mera jogada eleitoreira e orientou seu partido para votar contra todas as propostas que introduziam importantes mudanças na vida do país. Os petistas votaram contra a Lei de Responsabilidade Fiscal e, ao perderem no Congresso, entraram com uma ação no Supremo a fim de anulá-la. As privatizações foram satanizadas, inclusive a da Telefônica, graças à qual hoje todo cidadão brasileiro possui telefone. E tudo isso em nome de um esquerdismo vazio e ultrapassado, já que programa de governo o PT nunca teve.
Ao chegar à presidência da República, Lula adotou os programas contra os quais batalhara anos a fio. Não obstante, para espanto meu e de muita gente, conquistou enorme popularidade e, agora, ameaça eleger para governar o país uma senhora, até bem pouco desconhecida de todos, que nada realizou ao longo de sua obscura carreira política. Dilma nada tem a mostrar, uma vez que sua candidatura é tão simplesmente uma invenção do presidente Lula, que a tirou da cartola, como ilusionista de circo que sabe muito bem enganar a platéia.
(Artigo escrito por Ferreira Gullart na Folha S.Paulo)

Eu fico pensando... Será que essa gente toda, que tinha tudo em casa, seqüestrou, assaltou banco, matou, foram presos, alguns torturados, só porque achavam as idéias de Marx e Engels interessantes? Será? Ou será que Cuba era o modelito da vez entre os adolescentes porque estava próxima deles cronologicamente? Será que eles só queriam ser a juventude “Fidelista”? Então por que não se mudaram todos para Cuba para viverem felizes para sempre lá? Isso tudo é de uma pobreza de espírito sem igual. E se eles pudessem prever que 30 anos depois, todas essas idéias anacrônicas, caquéticas, retrógradas seriam reconhecidas como tal e o comunismo/socialismo utópico acabaria como uma fumacinha no ar? Burgueses, proletários, comunistas, socialistas, acabar com toda a propriedade, inclusive a pessoal, isso tudo está tão velho e empoeirado. Será que essa gente que compõe a “super ultra mega plus” esquerda Petista, ainda não viu que o povo do nordeste que votou neles foi apenas e tão-somente por conta da bolsa-família? O povão mesmo nem sabe o que são burgueses. Menos ainda, que eles são os proletários. Eu fico boquiaberta que uma geração inteira de jovens tenha sido tão pobre de espírito a ponto de entrar nessa paranóia.


O "muso" inspirador da geração de 1968

E mais, vamos todos refletir, qual a diferença entre uma ditadura militar (como foi a de 64) e uma ditadura Petista, que pretende tratar o Brasil como uma capitania hereditária? 

Pense bastante antes de jogar seu voto esgoto abaixo.

Quanto à candidata, bem... Só o que eu posso dizer é que ela sempre foi, mesmo quando jovem, uma MOCRÉIA, uma BARANGA, e agora não passa de uma BROACA VELHA nada feminina. Se é essa a criatura que ficará marcada como a 1ª mulher presidente da república do Brasil, eu só tenho a lamentar que alguma desavisada ainda ache que isso será bom. Eu quero que a 1ª mulher a presidir o Brasil seja verdadeiramente uma MULHER, não uma caricatura.

Fotomontagem muito criativa, veio a calhar para a situação

2 comentários:

  1. Uau, e só hoje descobri este blog! A gente é realmente manipulado de uma forma hipnótica, devido a falta de informação honesta na mídia. Será que você tem algo sobre a correlação do Sarney com a construção da Belo Monte?

    ResponderExcluir
  2. Oi Li, ainda não li nada sobre essa correlação, mas nada é impossível nesse Brasil de meu Deus. Realmente, um homem que vive, e sempre viveu, no "parasitismo e simbiose" com todos os governos deve ter muito a ver com o horror de Belo Monte.

    Vou dar uma procurada pra ver o que encontro, pois agora vc despertou minha atenção para este "detalhe".

    Abs
    Eliane Bonotto

    ResponderExcluir

Tô só de olho em você...
Já ia sair de fininho sem deixar um comentário, né?!
Eu gosto de saber sua opinião sobre o que escrevo.
Não tem de ser só elogio... Quero sua opinião de verdade!