domingo, 10 de outubro de 2010

Pra descontrair... Cap.I - A Feiticeira

Quem ainda se lembra dos famosos seriados americanos dos anos 60/70/80? Quem não se lembra de A Feiticeira, Jennie é um Gênio, Jornada nas Estrelas, Mulher Maravilha etc? Eu sou pré-Wonder Woman. Meu tempo é mesmo aquele das eternas Feiticeira e Jennie. Sou também dos tempos do Maguila, o Gorila, que vivia à venda na loja (pet shops para os mais jovens) do Sr. Peebles e ninguém queria comprá-lo. Sou do tempo do Speed Racer, que depois até virou filme, mas sem a emoção do seriado em desenho animado, já com traços japoneses. E do Nacional Kid? Alguém se lembra? Pois é, eu sou do tempo dele!!!
Neste post não quero escrever muito. Apenas o estritamente necessário. Vou colocar tantas fotos e vídeos quanto eu puder para que vocês possam viajar no tempo, mesmo que algum canal fechado tenha na sua grade alguns desses seriados atualmente. Esses não valem. O que vale é a lembrança gostosa dos bons tempos. Bons tempos não por causa dos seriados ou desenhos animados, mas por conta da nossa infância (que está caindo em desuso, infelizmente) e adolescência. Quantas de nós, meninas, não sonhamos um dia ser a Samantha Stephens para, “numa viradinha de nariz”, transformar qualquer coisa no que você quisesse? Ahh... Meus caros leitores, podem dizer o que quiserem, mas sonhar é muito bom! Então, vamos aos bons tempos! A propósito, como ficaria inviável falar de todos num só post, farei em alguns capítulos, começando pela campeã de audiência, A Feiticeira. O próximo capítulo, que não necessariamente será postado seguindo a este, ficará como um suspense, OK?!

A Feiticeira
Título Original: Bewitched
Produção: 1964 a 1972
No elenco: Elizabeth Montgomery era Samantha Stephens e Serena (sua prima malvada); Dick York era James Stephens; Agnes Moorehead era Endora (mãe de Samantha); Maurice Evans era Maurice (o pai de Samantha); David White era Larry Tate (sócio de James); Irene Vernon era Louise Tate; Diane e Erin Murphy (gêmeas) eram Tabatha (a feiticeirinha, filha de Samantha e James); George Tobias era Abner Kravitz; Alice Pearce era Gladys Kravitz (os Kravitz eram vizinhos dos Stephens e o casal que os interpretava era sensacional); Marion Lorne era a Tia Clara; Paul Lynde era o Tio Arthur; Alice Ghostley era Esmeralda (uma empregada feiticeira para quem Samantha apelava nas horas em que não tinha com quem contar) e a personagem que eu adorava... Bernard Fox era o Dr. Bombay (o médico da família feiticeira).
A idéia do seriado foi de Sol Saks e sua criação foi de William Asher (que mais tarde veio a se casar com Elizabeth Montgomery), e a produção da Columbia Television.


A casa dos Stephens nos estúdios da Columbia, o prédio atrás, se existia, não era mostrado, claro.

Uma das minhas personagens favoritas, a Tia Clara, um doce de bruxinha.
Tio Arthur, sempre brincalhão e contando piadas sem graça.

Dr. Bambey, o médico da família de feiticeiras.
O casal de vizinhos mais engraçado que havia, Gladys e Abner Kravitz.
Maurice, o pai de Samantha
Elizabeth Montgomery e William Asher nos camarins para as gravações.
Elizabeth com seu pai, Robert Montgomery em 1956
Elizabeth e seus filhos Rebecca e Billy Asher em 1966
A familía Stephens feliz com sua filha bruxinha, Tabatha
O casal-padrão norte-americano do pós-guerra, James e Samantha Stephens

Elizabeth Montgomery no auge de sua carreira e beleza

Dick York no auge de sua carreira e juventude


Dick York, em fev/1992 em Michgan onde faleceu vítima de enfisema pulmonar. Ele foi fumante até o fim de sua vida.

Elizabeth Montgomery em 1984

Aqui em foto de 1994. Elizabeth Montgomery faleceu em 1995 de câncer em sua casa em Bervely Hills.

Para quem gosta de matar a saudade, sem ser saudosista, separe uns 30 minutos para assistir a um dos primeiros episódios a cores de A Feiticeira. O nome do episódio é 'Remember the Main' e está separado em três clips sequenciais, sem dublagem, sem legendas. Com as vozes originais dos atores, que confesso, só hoje escutei pela 1ª vez, pois na TV a série era dublada e, mesmo atualmente, em canais fechados, não consegui assistir a nenhum episódio sem dublagem. Espero que gostem.

Parte I



Parte II






Parte III


3 comentários:

  1. Querida, amei esse post! Sou muito fã do seriado a Feiticeira, principalmente as quatro primeiras temporadas : ) bj

    ResponderExcluir
  2. Oi Udokay... Não é pra menos, esse elenco marcou minha pré-adolescência (embora naquele tempo ninguém chamasse de pré-adolescência). rsrsrs

    Eu simplesmente amava o casal Kravitz. Mas quando a Sra. Kravitz olhava espantanda para o marido e dizia "mas Abner!" A atriz era demais, a Alice Pearce. Insuperável mesmo era o Dr. Bombay, Bernard Fox. "Chamando Dr. Bombay, chamando Dr. Bombay. Emergência, emergência!" Era uma coisa tão inocente e, ao mesmo tempo, tão "mágica". E eu ria muito com eles.

    O tempo passou tão rapidamente que eu tenho logo de providenciar o capítulo II do "Só pra Descontrair". Senão, algum leitor vai acabar me cobrando. E com toda a razão.

    Fico feliz que vc tenha gostado. Obrigada pela visita. Sempre que voltar, deixa um oi, tá?! :) bjs

    ResponderExcluir

Tô só de olho em você...
Já ia sair de fininho sem deixar um comentário, né?!
Eu gosto de saber sua opinião sobre o que escrevo.
Não tem de ser só elogio... Quero sua opinião de verdade!